Festa em louvor a São Benedito

20/3/2007

Angra vai homenagear São Benedito no dia 9 de abril

A Irmandade do Glorioso São Benedito com o apoio da Prefeitura de Angra, através da Secretaria Municipal de Cultura, Esportes e Eventos, organizou os festejos em louvor ao Glorioso São Benedito, que divide com Nossa Senhora da Conceição a honra de ser padroeiro da cidade. A devoção a São Benedito começou no século XVII, no antigo Convento São Bernardino de Sena, estimulada principalmente por ser um Santo negro. Ao contrário de outras cidades, que comemora São Benedito no dia 4 de abril, aqui em Angra dos Reis a festa acontece sempre na segunda-feira após a Semana Santa.
A festa folclórica-religiosa começa às 6h, do dia 9, segunda-feira, com uma alvorada festiva com repicar de sinos, fogos e banda de música, que percorreram as principais ruas dos centro da cidade. Mais tarde, às 9h, será celebrada a missa solene, que será campal na Praça Amaral Peixoto (Praça do Porto), seguida de almoço festivo. Mais tarde, às 17h, devotos e população católica seguem em tradicional procissão pela ruas da cidade conduzindo as imagens do menino Jesus, Nossa Senhora do Rosário e de São Benedito, além das diversas imagens trazidas pelas comunidades. A saída é no Convento São Bernardino de Sena. Vale lembrar, que a imagem de São Benedito é do século XVIII e ao contrário do que muitos pensam, a criança que ele carrega nos braços não é Menino Jesus, mas sim um menino que ele ressuscitou quando ainda era vivo, representando um dos muitos milagres que realizou.
 
A devoção a São Benedito em Angra
 
A devoção a São Benedito, Santo italiano descendente de escravos oriundos da Etiópia,  em Angra dos Reis começou  no século XVII, quando também foi fundada a Irmandade de São Benedito que organiza a festa todos os anos. Inicialmente a Irmandade era composta por negros.  Era costume a irmandade comprar a Carta de Alforria um escravo com o dinheiro arrecadado na festa. O escravo que ia ganhar liberdade era escolhido no final dos festejos por meio de sorteio. Sorteado, o escravo era libertado através da carta adquirida pela mesa administrativa da Irmandade.
A data de realização dos festejos em Angra dos Reis também está ligada à escravidão. Os senhores de escravos da época moravam em fazendas nos arredores onde os negros cultivavam a terra e trabalhavam nos engenhos. Esses senhores possuíam casas na cidade que usavam quando tinham que resolver algum negócio, tratar de alguma enfermidade ou assistir as festas religiosas, como é o caso da Semana Santa. Aproveitando-se de toda essa situação, em que os senhores estavam envolvidos em suas atividades religiosas, os negros transferiram a sua festa para a primeira segunda-feira após a páscoa, tradição que é mantida até hoje.
 
Dia 9 - Festa de São Benedito
6h: Alvorada Festiva
9h: Missa Campal – Praça Amaral Peixoto ( Praça do Porto)
12h: Almoço
17h: Procissão com saída do Convento de São Bernardino de Sena.