Governo e órgãos policiais recebem comissão do Bracuí

Reunião aconteceu na tarde de hoje (7), no salão nobre da Prefeitura

Quinta-Feira, 07/06/2018 | Superintendência de Comunicação .

A pedido do prefeito, a secretária de Educação, Ciência e Tecnologia e o superintendente de Segurança Pública articularam uma reunião entre representantes dos órgãos policiais e uma comissão de moradores do Bracuí, que participou de uma manifestação na manhã de hoje (7), na Rodovia Rio-Santos, pedindo segurança para o bairro.
A reunião aconteceu há pouco, no Salão Nobre da Prefeitura, e contou com a participação do delegado titular da 166ª DP, do comandante do 33º Batalhão de Polícia Militar e do seu subcomandante, além dos moradores.
A comissão de moradores informou que os alunos, pais e a própria comunidade se encontram amedrontadas depois do ato de vandalismo que ocorreu na manhã de ontem (6), na escola da comunidade, Áurea Pires da Gama. O pedido dos moradores foi para que o policiamento pudesse ser reforçado.
Ouvindo o apelo dos populares, o comando da PM garantiu que, por um período, fará ronda escolar na localidade.
- No dia 14, às 10h, vamos realizar, no Nazira Salomão, uma reunião do Conselho Escolar, com a participação de diretores de escolas estaduais e municipais. Nosso objetivo é levantar a real situação das escolas para poder ver o que podemos fazer por cada uma delas – destacou ainda o comandante do 33º BPM.
O superintendente de Segurança do município ressaltou que, mesmo sem ter o dever, a Prefeitura tem ajudado as forças policiais a cumprirem seu papel.
- A Prefeitura comprou 20 viaturas que, em breve, chegarão ao município. Destas, 12 serão doadas para a PM e 8 serão utilizadas pelo Proeis. Nossa intenção é deixar um destes carros para ronda escolar - disse o Major, lembrando que, atualmente, o município disponibiliza 46 vagas do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis), que possibilita a contratação voluntária de policiais militares, durante suas folgas, para o reforço da segurança no município.
Sobre o ato de vandalismo, o delegado titular da 166ª DP explicou que a perícia é complicada e que a maneira mais eficaz de localizar os infratores é com a participação da comunidade.
- Meu gabinete está de portas abertas para receber qualquer pessoa que queira, de forma anônima ou não, oferecer informações que levem aos autores do ato na escola – destacou.
A secretária de Educação frisou que a Escola Áurea Pires da Gama possui 822 alunos, meninos e meninas de bem da localidade.
- Esse grupo que fez esse ato de vandalismo não representa a comunidade escolar da Áurea Pires – destacou a secretária, informando que durante o dia de hoje um mutirão de pintura foi feito na escola para que as aulas retornassem já nesta sexta-feira (8).