Dose dupla de Regina Duarte na FITA

Homenageada da 13ª edição do evento, a atriz apresentou-se com duas peças, sendo que em uma delas também desempenhou a função de diretora

Segunda-Feira, 17/09/2018 | Superintendência de Comunicação .

Sua primeira peça foi o Auto da Compadecida, que encenou quando ainda morava em Campinas, no interior de São Paulo. De lá para cá, já são quase 60 anos de carreira, muitos prêmios na bagagem, e agora Regina Duarte está sendo homenageada na 13ª edição da Festa Internacional de Angra dos Reis (FITA), que conta com o apoio da Prefeitura, ao lado de Tonico Pereira (ator) e Amir Haddad (diretor).
- Uma homenagem é sempre um prêmio, um carinho. É bacana estar trabalhando há tantos anos e as pessoas ainda lembrarem de você, mesmo que não esteja no ar na TV há bastante tempo. Além da homenagem, ainda pude receber esse público imenso que correspondeu a nossa expectativa de reação. O público percebeu todo o humor, as sutilezas, ironias e provocações que o texto trazia – afirmou Regina Duarte, que participa pela primeira da FITA.
No evento, além de participar como atriz, ela apresentou outra faceta: a de diretora. Em Volta ao Lar, encenada no palco principal da FITA no sábado (15), a princípio o papel de Regina se restringia aos bastidores, como diretora, mas a atriz Alessandra Negrini, não pode comparecer, e ela acabou subindo ao palco. Deu vida a Ruth, uma mulher com sensualidade a flor da pele que começou a dar as cartas em um jogo de carências emocionais e sexuais.
- Uma coisa completa a outra (ser atriz e diretora), às vezes eu fico privilegiando a direção e esqueço de ensaiar, o que me deixa um pouco insegura sempre na hora de entrar em cena porque fico preocupada com os atores. O diretor é um pouco o pai, a mãe, é aquele quem cuida de tudo, se a luz está legal, se o som está bom – explicou a atriz.
No domingo (16), a FITA teve mais Regina Duarte. Desta vez, ela reinou para mil pessoas em O Leão no Inverno, como a rainha Eleonor. Um papel denso, que já garantiu a ela uma indicação como melhor atriz ao Prêmio Shell de Teatro, cujos vencedores serão anunciados no primeiro trimestre de 2019.

Fitinha e Mostra Paralela

Além de os angrenses e turistas assistirem a grandes espetáculos pagando a partir de R$2, 50, a FITA ainda proporciona a cerca de cinco mil alunos da rede municipal de ensino ter seu primeiro contato com o mundo do teatro sem precisar gastar nada. Uma parceria da Prefeitura de Angra com a FITA garante aos estudantes além do ingresso, transporte totalmente gratuito.
Uma novidade nesta edição é a Mostra Paralela que contempla oito montagens amadoras, com produtores e atores angrenses com o intuito de fomentar e valorizar e incentivar a cultura local. Totalmente gratuitas, as sessões acontecem em espaços culturais da cidade.
A programação completa da FITA, que vai até 30 de setembro, pode ser encontrada no site www.fita.art.br.