Angra tem o melhor Carnaval do interior do Rio

Foram sete dias de programação, com quase 70 blocos desfilando nas ruas do Centro, dos bairros e da Ilha Grande

Quarta-Feira, 26/02/2020 | Superintendência de Comunicação .

Os moradores de Angra dos Reis e os turistas que escolheram a cidade como destino neste Carnaval encararam uma verdadeira maratona da folia. A festa de Momo começou na quarta-feira (19) e só terminou na noite dessa terça (25), com muita alegria e animação. Durante os sete dias de programação, organizada pela Prefeitura de Angra, por meio da TurisAngra e da Secretaria Executiva de Cultura e Patrimônio, com o apoio da ABCAR, LIBCAR e UBTAR, quase 70 blocos carnavalescos marcaram presença no Centro da cidade, nos bairros e também na Vila do Abraão, na Ilha Grande.
- Eu sou de Petrópolis, mas escolhi Angra para passar meu Carnaval. Não me arrependi. Gostei muito do clima familiar, de paz e de alegria que encontrei nestes dias aqui na cidade. Foi tudo perfeito – relatou a aposentada Silvana Motta, que curtiu blocos de Carnaval no Centro e no Frade.
Para o presidente da TurisAngra, um diferencial do Carnaval deste ano foram os blocos tomando as ruas da cidade durante o dia.
- O Carnaval de rua de Angra está crescendo e conquistando as ruas durante o dia, o que sempre foi um sonho da população da cidade. Este é um avanço, uma conquista para o município – avaliou.

BLOCOS CARNAVALESCOS

O Bloco da Feliz Idade, que desfila há 17 anos, abriu oficialmente a festa de Momo em Angra, na quarta-feira (19). Assim como em outros anos, contou com a participação de bastantes idosos e crianças e teve como tema: “Heróis e Lendas”. Em seguida, veio um dos blocos mais criativos da cidade, o dos Artistas, que atrai e leva as pessoas a se fantasiarem com seu tradicional concurso. Neste ano, o campeão na categoria adulto foi Luciano Araújo, com a Casa de Vidro do BBB, e entre as crianças o vencedor foi Benício, que encarnou, com muita fofura, o Gato de Botas. Cada um levou pra casa R$ 300,00 mais troféu.
Na quinta-feira (20), a Secretaria de Desenvolvimento Social e Promoção da Cidadania colocou seu bloco na rua. O Carnaval é Ser Igual foi o responsável por abrir a programação da noite, reunindo numa grande festa funcionários e usuários dos serviços oferecidos pela prefeitura: polos esportivos, Cras, 3ª Idade, Casa Abrigo, Conselho Tutelar, dentre outros. O segundo bloco da noite foi o Assombrosos do Cruzeiro, conhecido por seus bonecos gigantes. Depois, veio o Nega Maluca, um dos mais tradicionais da cidade. A agremiação arrastou, mais uma vez, uma grande multidão, embalada por marchinhas e sambas-enredos que entraram para a história dos carnavais. Fechando a noite, o Eletro Folia levou para as ruas música eletrônica, oferecendo um ritmo diferencial para os foliões.
Mais cinco blocos marcaram presença desfilando pelas ruas do Centro da cidade na sexta-feira (21). O primeiro foi o Comunidade da Cava, que fez um tributo aos moradores do Morro do Santo Antônio. Em seguida, veio o 6 de Janeiro com um desfile voltado para os 10 anos do bloco. O Sururu Formado investiu no sertanejo. Já o Nação Urubuzada comemorou a tríplice coroa do Flamengo (O Rio, O Brasil e a América) e o Furiosa, com o enredo “Malando Batuqueiro”, fez uma homenagem ao povo da “malandragem” e aos fundadores do bloco.
A chuva que insistiu em cair no sábado (22) não foi párea para os foliões. A programação começou com a estreia do Bloco União Universitária. No início da noite, a curtição foi o Bloco Piranhas Loucas do Carmo, que trouxe três DJs para agitar o público. E a criançada também teve seu espaço com o tradicional Bloco do Reizinho Mirim, que este ano homenageou o personagem infantil Bob Esponja. Depois, a diversão continuou com os Blocos da Portelinha, Acadêmicos do Caravelas, Ki-Merda é Essa, Tôá Tôá e Malhação, que apresentou o samba “Angra, Trabalho e Turismo”, de autoria de Manoel do Rosário (Mané Pato), homenageando o compositor.
No domingo (23), o tempo colaborou e, já durante a tarde, os blocos Piranhas do Centro, que fez uma homenagem à Iemanjá, e Goró Beleza, arrastaram um grande público, com muita animação e irreverência. O primeiro bloco a desfilar, à noite, foi o do Reizinho, que neste ano completou 50 carnavais, com a presença de Zé Augusto encarnando o personagem que dá nome à agremiação, após 18 anos. O Bloco Night Boys Folia fechou a noite com muita agitação, com a presença de um grande público jovem.
A programação seguiu na segunda-feira (24). O Mustache Folia foi o primeiro do dia e reuniu a garotada atrás do trio. Depois, veio o Conexão Rekebra, que em seu primeiro ano fez uma homenagem a Leo Santana e Ludmilla. O Uns e Outros de Ladeira Abaixo levou o “São João” para o samba e Bloco da Carioca fez uma homenagem especial ao Teatro Municipal de Angra dos Reis. Quem fechou a noite foi o Conexão Bahia, que neste ano celebrou 20 anos de existência e, mais uma vez, se destacou por seu grande público.
O último dia de folia, terça-feira (24), começou com a nostalgia dos anos 90 trazida pelo estreante Bloco Rebobina, durante a tarde. No desfile, DJs tocaram as melhores músicas da geração. A noite seguiu com a animação dos Sujos de Lama, Mocidade Unida do Tatu e Quarta Sem Lei. Fechando a folia veio o Galera do Rock, criado em 1988. Este foi o terceiro ano do bloco com banda ao vivo e o vigésimo que fecha o Carnaval de Angra.

FOLIA NOS BAIRROS E NA ILHA GRANDE

Neste ano, a folia em Angra não ficou restrita ao Centro. Bairros como Monsuaba e Frade receberam uma estrutura de palco, com música ao vivo. Em outras localidades, a festa ficou por conta dos blocos. Houve desfile no Parque Mambucaba, Vila Histórica, Frade, Itinga, Ariró, Serra D’Água, Belém, Japuíba, Condomínio Vale da Banqueta, Retiro, Encruzo, Morro do Peres, Morro do Carmo, Camorim, Jacuecanga, Monsuaba e na Vila do Abraão, na Ilha Grande. Um dos destaques da programação nos bairros foi, mais uma vez, o Bloco Piranhas do Camorim, que lotou as ruas do bairro na tarde dessa terça-feira (25), com muita cor, fantasias e alegria.

BARRACÃO DO SAMBA

Uma opção para quem preferiu não brincar o Carnaval nos blocos foi o Barracão do Samba, no Cais de Santa Luzia, organizado pela ABCAR, com o apoio da Prefeitura de Angra, por meio da TurisAngra.
Por lá, durante os sete dias passaram os DJs Piriquito, WL, Jacaré, Magoo, Beto Vieira e Leo Gusmam. Quem foi ao espaço ainda pode conferir música ao vivo da melhor qualidade de variados ritmos, com Dado Vianna, Inspirasamba, Ruan Nóbrega, Calebe e Leilane, Synfonica Live, Banda Sereno, Higor e o Baile do Zampa.


CARNAVAL PARA BAIXINHOS

A criançada também teve espaço no melhor Carnaval do interior do Rio de Janeiro. De sábado (22) a terça-feira (25), a Prefeitura de Angra, por meio da Turisangra, promoveu, no Barracão do Samba, um Carnaval especial para os baixinhos. A matinê rolou das 18h às 21h e foi dividida em três partes: oficina, baile de Carnaval e um bloquinho que saiu desfilando pelo Cais de Santa Luzia.