Prefeitura restringe acesso de turistas a Angra

Ações foram necessárias para coibir o avanço do coronavírus e proteger a população. Outras medidas também foram tomadas.

Segunda-Feira, 16/03/2020 | Superintendência de Comunicação .

De acordo com o último boletim epidemiológico, divulgado ontem à noite, pela Secretaria Municipal de Saúde, de 1º de janeiro de 2020 até às 17h deste domingo (15), Angra dos Reis registrou sete casos notificados com suspeita clínica de infecção pelo novo coronavírus, sendo que três já foram descartados e quatro aguardam análise laboratorial.
Com o objetivo de proteger a população, evitando a propagação do novo coronavírus, a Prefeitura de Angra decidiu tomar algumas atitudes envolvendo áreas como turismo, cultura e esporte.
No turismo, está limitada a entrada de turistas na cidade. O acesso à Ilha Grande não está bloqueado, mas o turismo de massa com destino à localidade está controlado. Essa medida foi tomada em cumprimento ao artigo 13, do Decreto Municipal nº 11.593, de 14 de março, que pede a suspensão de atividades que envolvam aglomeração de pessoas.
Por precaução, a TurisAngra tomou outras providências e está proibindo a entrada de ônibus e vans de turismo na cidade, assim como o desembarque de visitantes vindos de transatlânticos.
Para tentar coibir o turismo de massa, foi adotada ainda a medida de proibir, na Ilha Grande, o desembarque de passageiros de flex boats originados de Mangaratiba. Os flex boats e a barca partindo de Angra estão funcionando normalmente. Estão suspensos os passeios de escunas, tanto no continente como na Ilha Grande.
Essas determinações vão vigorar pelo tempo que for necessário.

CULTURA E ESPORTE

A Secretaria Executiva de Cultura e Patrimônio decidiu suspender suas atividades por 15 dias. Nesse período, as exposições e aulas na Casa de Cultura, do Centro e Ilha Grande, Casa Larangeiras, Museu de Artes Sacras, espetáculos no Teatro Municipal, eventos e as oficinas dos projetos selecionados pelo edital do Fundo Municipal de Cultura ficarão suspensos.
Cumprindo a determinação do decreto nº 11.593, onde ficam suspensas atividades com a presença de público, policiais do Proeis, junto com funcionários do setor de Fiscalização e Postura, da Prefeitura, dirigiram-se na noite de domingo (15) a uma boate da cidade que insistia em funcionar, mesmo com a ordem para não abrir.
Após ser constatada a infração, o som foi desligado e o local evacuado. Desta vez a boate foi apenas notificada, mas caso volte a descumprir a lei, será multada e poderá ser interditada.
A Secretaria Executiva de Esporte e Lazer, em uma ação preventiva, também decidiu paralisar suas atividades no período de 16 a 27 de março. Durante esses dias não haverá aulas em nenhum polo esportivo, e as competições organizadas pela prefeitura também estarão suspensas.

PROJETO ORLA

Também atendendo ao que determina o decreto municipal de 14 de março, o Ministério do Turismo decidiu suspender a 1ª etapa da oficina do Projeto Orla em Angra dos Reis. As atividades, internas e externas tiveram início na segunda-feira (9) e iriam até quarta-feira (18).

EDUCAÇÃO

Uma das medidas adotadas pela Prefeitura é a suspensão, por um período de 15 dias, a partir de hoje (16), das aulas nas unidades da rede pública e privada de ensino, inclusive nas unidades de ensino superior, sem prejuízo da manutenção do calendário recomendado pelo Ministério da Educação. A compensação destes dias será feita nas férias escolares de julho. De acordo com o desenvolvimento da situação, essa orientação poderá ser revisada.