Angra terá nova vacinação drive-thru contra a H1N1

Ação vai acontecer sábado (6), no estacionamento do Shopping Piratas

Quinta-Feira, 04/06/2020 | Superintendência de Comunicação .

Com o objetivo de reforçar a imunização da população contra a gripe H1N1/Influenza, a Prefeitura de Angra, por meio da Secretaria de Saúde, em parceria com o Shopping Piratas, vai realizar no sábado (6) mais uma vacinação no esquema drive-thru. A ação vai ser realizada das 10h às 16h, no piso G3 do estacionamento do shopping, com acesso pela Estrada do Marinas.

- Vamos disponibilizar nesta ação 1.500 doses da vacina aos moradores da cidade. Recomendamos que as pessoas não cheguem antes do horário e não saiam do carro de maneira nenhuma, a fim de manter a organização e evitar aglomeração – destaca a diretora do Departamento de Saúde Coletiva.

Nesta terceira etapa da campanha nacional de vacinação, o público-alvo é composto por gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto), crianças de 6 meses a 5 anos, 11 meses e 29 dias completos, professores, portadores de deficiência, grupos de risco, além de pessoas de 55 a 59 anos. Para ser vacinado, o cidadão deve apresentar documento oficial com indicação de que faz parte dos grupos, como identidade, documento profissional – no caso dos funcionários da Educação, ou mesmo caderneta de saúde.

A escolha dos grupos prioritários para a vacinação contra a gripe segue recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS). Essa definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

Segundo a Secretaria de Saúde, até o momento já foram imunizados 30.343 idosos; 10.176 portadores de doenças crônicas; 4.416 trabalhadores da saúde; 4.158 crianças; 1.992 caminhoneiros; 1.315 profissionais de força de segurança e salvamento; 513 adultos de 55 a 59 anos; 494 professores; 445 gestantes; 321 indígenas; 245 trabalhadores de transporte coletivo; 140 trabalhadores portuários; 78 puérperas; 57 pessoas de grupos sem comorbidade; e 52 pessoas com deficiência.

Secretarias relacionadas: Saúde