Aberta a consulta pública da PPP Cidade Inteligente

Edital poderá ser acessado, durante 30 dias, pela população em geral e empresas interessadas em contribuir com o projeto

Sexta-Feira, 17/07/2020 | Superintendência de Comunicação .

A Prefeitura de Angra, por meio da Secretaria de Governo e Relações Institucionais, via Secretaria Executiva de Planejamento e Gestão Estratégica, inicia hoje (17) a consulta pública para a Parceria Público-Privada (PPP) batizada de Cidade Inteligente. Durante 30 dias o edital do projeto estará disponível no site ppp.angra.rj.gov.br para que as empresas interessadas em participar do certame e a população em geral possam consultar e opinar.
Além de poder acessar e se informar sobre o edital da Cidade Inteligente pela internet, no dia 7 de agosto será realizada uma audiência pública sobre o tema, no Centro de Estudos Ambientais (CEA).
O modelo de PPP que deseja-se implantar em Angra é o mais completo e inovador de Cidade Inteligente existente atualmente no país, usando aplicações e modelos nacional e internacional.
O objetivo é gerar um grande avanço na cidade, com praças com internet gratuita; árvores de captação de energia solar para carregar baterias; expansão da cobertura de videomonitoramento, incluindo leitor facial; equipamentos de medição de dados ambientais; semáforos inteligentes com gestão de tráfego; drones; totens; entre outras diversas aplicações e sistemas que modernizarão a cidade.
Os recursos para a realização e manutenção do projeto vão vir de três vias: a criação do estacionamento rotativo, a exploração da fibra ótica e publicidades digitais.
- Esse é um projeto que trará muitos benefícios, gerando novos recursos para o município, empregos e economia dos gastos públicos – destacou o secretário-executivo de Planejamento e Gestão Estratégica.
A PPP Cidade Inteligente vem sendo trabalhada desde 2017. O Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) foi apresentado em abril de 2018 e três empresas tiveram autorização para apresentar projetos. Após a decisão de escolha, houve um aproveitamento de 73% e uma complementação por parte da prefeitura, com uma assessoria, de 27% da versão atual do projeto, cujo edital está disponível para consulta pública.