Aeroporto de Angra receberá voos comerciais no verão

Anúncio oficial foi efetuado na última quarta-feira, em reunião no Palácio Guanabara

Quinta-Feira, 26/11/2020 | Superintendência de Comunicação .

Num evento que reuniu o governador do Rio de Janeiro, prefeitos e autoridades e representantes de vários municípios e áreas do estado, ontem (25), a Azul Linhas Aéreas anunciou novos voos comerciais regulares para as cidades de Angra dos Reis, Armação de Búzios, Cabo Frio e Paraty, durante a temporada de verão.

A Operação Verão Azul Conecta foi divulgada em reunião no Palácio Guanabara, em Laranjeiras, no Rio, marcada às 17h. Foi divulgado que, entre 14 de dezembro de 2020 e 31 de janeiro de 2021, a companhia terá voos decolando dos aeroportos de Congonhas (São Paulo) e Santos Dumont (Rio de Janeiro) em direção ao Aeroporto de Angra dos Reis, localizado no bairro Japuíba.

De acordo com o diretor de relações institucionais da Azul, que participou do evento, serão voos diários saindo de Congonhas e voos semanais – três a quatro voos – saindo de Santos Dumont.

– O Rio de Janeiro é um mercado muito importante para a Azul. Temos grande volume de operações aqui, principalmente no Santos Dumont. Este ano foi possível realizar projetos que estavam na prateleira há muito tempo, como atender Angra, Paraty e Búzios. Agora temos condições de operar aviões capazes de acessar esses três aeroportos – afirma o diretor de relações institucionais da Azul.

O processo licitatório relacionado às obras de ampliação do aeroporto de Angra dos Reis já foi iniciado, com a expectativa de conclusão ainda neste mês. Presente na reunião do Palácio Guanabara, o prefeito de Angra, que já recebeu o Ministro da Infraestrutura e senadores, além do governador e do secretário de Estado de Transportes para tratar das obras de ampliação do espaço, também falou sobre a urgência em efetuar melhorias na Rodovia Rio-Santos, que apresenta muitos buracos e imperfeições, oferecendo dificuldades para o crescimento ainda maior do turismo na região. O governador ouviu o prefeito e declarou que o problema será resolvido.

As obras, que contam com investimentos do Ministério da Infraestrutura no valor de R$ 29 milhões, preveem a ampliação da pista de pouso e decolagem e do pátio de aeronaves, assim como a construção de nova pista de táxi aéreo e balizamento noturno. O projeto é administrado pelo Governo do Estado e concessionado à operação pela Angra Aeroportos.