Agricultura familiar reforça alimentação de alunos

Pelo menos 65 produtores locais passam a fornecer alimentos para refeições de estudantes da rede municipal

Quinta-Feira, 10/03/2022 | Secretaria Executiva de Agricultura, Aquicultura e Pesca .

Agricultura familiar aliada à Educação. A união desses dois setores promete render uma alimentação mais saudável aos alunos da rede municipal de ensino, a partir da próxima semana, quando as refeições, nas escolas, serão reforçadas por alimentos da agricultura familiar. Serão 65 produtores do município que ingressam no Programa Nacional de Alimentação Escolar, com o objetivo de promover hábitos alimentares saudáveis e melhorar o rendimento do aprendizado do aluno.
Por conta da parceria, os alunos passam a contar em sua alimentação abobrinha, aipim, banana prata, banana passa, batata doce, couve, palmito e inhame, todos produzidos por agricultores do município. Com esse reforço alimentar, alunos da rede terão, segundo a nutricionista do PNAE, Priscila Olivares, refeições ainda mais saudáveis, com maior concentração de fibras, carboidratos, entre outros nutrientes.
- Com esses alimentos aumentamos o ganho nutricional dos alunos, refletindo na qualidade do aprendizado – ressaltou a nutricionista, explicando que cada grupo de alimento é cuidadosamente preparado e servido ao aluno de uma forma bem atrativa e saborosa. “Utilizamos a couve no arroz, para ficar colorido e ainda mais saudável. Já o inhame e a batata utilizamos para fazer pães mais saudáveis e nutritivos para creche, enfim, o cardápio é muito bem pensado para os alunos e suas faixas etárias”, completou.
Cultura
A utilização da agricultura familiar nas refeições dos alunos cumpre outro papel fundamental, além do ganho nutricional: a valorização da cultura alimentar da região e priorizando a produção local. No caso de Angra dos Reis, cujo o foco é a produção de banana, aipim e batata doce, os alunos ao receberem esses alimentos, são incentivados ainda a prestigiarem a cultura de produção local.
O secretário de Educação, Juventude e Inovação, vai mais além é lembra que o PNAE tem reflexos ainda no incentivo à economia local, gerando trabalho e renda para os moradores do campo.
- Com esse programa, além de garantirmos uma alimentação ainda mais saudável, com alimentos diversificados incentivamos o homem do campo a produzir cada vez mais alimentos de qualidade. E mais: geramos empregos à medida que as produções são ampliadas, fixando o agricultor em sua terra que se torna cada vez mais valorizada, combatendo a pobreza rural – ressaltou o secretário.