Monsuaba terá empreendimento imobiliário

Prefeitura e Estado vistoriaram o bairro e estabeleceram prazo para as obras no bairro

Terça-Feira, 19/07/2022 | Secretaria Executiva de Comunicação .

Representantes da Prefeitura de Angra e do Governo do Estado vistoriaram, na manhã desta terça-feira, 19 de julho, em Monsuaba, as áreas que irão receber o empreendimento imobiliário e as obras de contenção.

Além de apresentar o projeto e o local para o secretário de Estado de Infraestrutura e Obras, Rogério Brandi, o secretário de Desenvolvimento Regional, Tiago Scatulino, aproveitou para informar as novidades aos moradores.

A previsão é que as obras de contenção sejam iniciadas em 15 dias. No total, quatro contenções vão auxiliar a segurança da localidade. Já o projeto empreendimento habitacional encontra-se em fase de licitação, com estimativa de 20 dias para ser concluída. As obras começam 60 dias após a finalização deste processo.

- A Prefeitura continua realizando um ótimo trabalho em atualizar os moradores de Monsuaba e atender nossas demandas e dúvidas. Destaco o ótimo trabalho feito pela Prefeitura e pelo secretário de Desenvolvimento Regional – destacou o morador Max Fidelis.

Outra boa notícia é em relação aos empregos gerados pelo empreendimento. De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Regional, uma parceria com o Governo do Estado possibilitará que as obras gerem mais empregos para a população de Monsuaba.

- Nosso objetivo é trazer transparência e celeridade ao projeto e às obras que vão ser feitas no bairro. Temos que oferecer um serviço de qualidade para os moradores que sofreram tanto com as chuvas que assolaram nosso município – comentou Tiago Scatulino.


REUNIÃO COM MORADORES

Na noite de segunda-feira, 18, a Prefeitura realizou, na Escola Municipal Raul Pompeia, em Monsuaba, uma reunião com os moradores para apresentar o empreendimento habitacional que será construído em área próxima à Rua Francisco Cesário Alvim.

- Serão três blocos com trinta e dois apartamentos e dois blocos com dezesseis. Eles serão verticais e, a pedidos dos moradores, terão varandas. Chegamos a elaborar um projeto com casas, mas se fizéssemos dessa forma, contemplaríamos menos famílias. Com o projeto verticalizado, poderemos atender 128 famílias - comentou o secretário de Desenvolvimento Regional, Tiago Scatulino.

Entre os blocos serão construídas três ruas transversais, com vagas de estacionamento, dois playgrounds e uma rua na parte de trás dos terrenos. A obra já está em processo de licitação e possui uma previsão de entrega de um ano e dois meses.

Representantes da Defesa Civil puderam avisar sobre as vistorias que serão feitas a partir da próxima semana para avaliação dos imóveis em áreas de risco. Segundo a equipe, os imóveis que apresentarem alto risco de desabamento precisarão ser demolidos.

Dúvidas acerca do programa estadual Cartão Recomeçar e do benefício municipal Aluguel Social foram tiradas a partir de uma rodada de perguntas junto aos moradores.

- A reunião foi muito importante para ficarmos mais tranquilos, porque tem muita “falação” por aí, as pessoas saem falando muitas coisas duvidosas. Então, foi importante para sabermos direito o que está acontecendo. Foi bastante produtivo - comentou Rosilene Rosa, moradora do bairro.

Participaram da reunião representantes das Secretarias de Desenvolvimento Regional, Desenvolvimento Social e Promoção da Cidadania/Assistência Social, Proteção e Defesa Civil e Juventude.