Defesa Civil debate prevenção às calamidades em Monsuaba

Moradores puderam esclarecer dúvidas em evento realizado ontem, 26 de julho

Quarta-Feira, 27/07/2022 | Secretaria Executiva de Comunicação .

A partir das 19h da última terça-feira, 26, moradores de Monsuaba começaram a escolher seus lugares na Escola Municipal Raul Pompeia. O objetivo da movimentação era não perder nenhuma das informações que seriam fornecidas pela Defesa Civil no Núcleo de Proteção e Defesa Civil (NUPDEC), evento que visa fornecer prevenção e dados sobre situações de desastre e que, naquele dia, aconteceria no bairro.

Mais de 70 pessoas participaram da reunião, que colocou em pauta temas como percepção de risco, sistema de alerta e alarme, prevenção e importância da participação dos moradores nos treinamentos, para criar uma comunidade mais resistente e gerar voluntários da Defesa Civil.

Depois de o secretário executivo de Proteção e Defesa Civil, Jairo Fiães, abrir oficialmente o evento, os moradores presentes no NUPDEC puderam conferir as explanações dos agentes de Defesa Civil Nilson da Silveira – prevenção como ferramenta de mudanças em relação a risco e desastres naturais – e Leandro Silva – sistema de alerta e alarme, funcionamento, estrutura e principal objetivo.

O encontro foi o segundo do ano, já que as reuniões do Núcleo de Proteção e Defesa Civil foram paralisadas durante o período mais crítico da pandemia de coronavírus. A próxima parada do NUPDEC está prevista para acontecer no dia 10 de agosto, no Parque Mambucaba.

A reunião, que também serviu para que os moradores do bairro tirassem dúvidas sobre as áreas de risco delimitadas pelos técnicos e interdições e desinterdições de imóveis na localidade, foi finalizada às 21h. A população compareceu em número expressivo e interagiu bastante, numa forma de reconhecimento à importância do trabalho preventivo.

– O trabalho do NUPDEC é uma atribuição da Defesa Civil, sendo uma das realizações mais importantes. Efetuado periodicamente nos períodos de normalidade em todo o município, ele leva a cultura da prevenção aos moradores das áreas de risco, minimizando os impactos de uma eventual emergência – resume o secretário executivo de Proteção e Defesa Civil.