Livro retrata enfrentamento da Covid-19 em Angra dos Reis

“Reflexões em Prosa e Verso” reúne depoimentos emocionantes de sobreviventes e profissionais que atuaram na linha de frente

Terça-Feira, 27/09/2022 | Secretaria Executiva de Comunicação .

O livro “Covid-19 – Reflexões em Prosa e Verso” retrata em suas 99 páginas a vida real de sobreviventes do coronavírus e a experiência de profissionais que atuaram na linha de frente do Centro de Referência Covid-19 de Angra dos Reis, montado pela Prefeitura na antiga Santa Casa e gerido pelo Instituto de Desenvolvimento Institucional e Ação Social (Ideias).

O lançamento do livro, produzido pelo Ideias, com o apoio da Prefeitura de Angra, ocorreu nessa segunda-feira, 26 de setembro, no Centro de Estudos Ambientais (CEA), com a presença de pacientes, profissionais de saúde e autoridades como o prefeito Fernando Jordão, os secretários de Governo, Cláudio Ferreti, e de Saúde, Glauco Fonseca, e a vereadora Titi Brasil.

“Covid-19 – Reflexões em Prosa e Verso” vai ser distribuído para todos os pacientes e colaboradores do Centro de Referência Covid-19 e, em um segundo momento, terá sua versão digital disponibilizada. O livro, segundo a médica Patrícia Neves, diretora-executiva do Centro de Referência, fecha um ciclo difícil de uma forma vitoriosa e com muita emoção.

- Angra dos Reis foi o primeiro município do país a ter um Centro de Referência para o enfrentamento da Covid-19. No dia 27 de março de 2020 a unidade já estava pronta, com 40 leitos disponíveis. Além disso, o município estruturou oito tendas de pré-atendimento, que foram muito importantes para o controle da doença. Agradecemos à Prefeitura por confiar a nós o que Angra tem de mais valioso: suas mais de 200 mil vidas – frisou a médica.

Muito emocionado, o secretário de Saúde, Glauco Fonseca, lembrou a decisão assertiva de investir em um Centro de Referência que deixou um legado para a cidade.

- Quem deu a ideia do Centro de Referência foi o prefeito, para que todo o investimento, entre eles a reforma do prédio e a compra de equipamentos, ficasse para a saúde da nossa população. Quando a gente viu as paredes compondo um novo hospital, viu nascer a esperança. A gente lutou muito e venceu – destacou o secretário, sem conter as lágrimas.

Um dos pacientes que contribuíram com o livro foi Arilson Correa Bitencourt. Ele foi internado no Centro de Referência quando sua mãe estava tendo alta. Teve 70% do pulmão tomado, ficou intubado por 10 dias e hoje celebra a sua vitória sobre a Covid.

- Eu tenho plano de saúde, mas sabia que naquele momento o melhor para mim era ser cuidado no Centro de Referência, que não deixou a desejar em nada para um hospital particular. Fui bem cuidado e não me faltou nada em momento algum – destacou o angrense.

Para o diretor-geral do Ideias, Carlos Alberto Boher, o livro com histórias como a de Arilson será um norte para a carreira dos futuros profissionais de saúde, como a de seu filho que cursa medicina.

- Meu filho João Carlos estuda medicina em Niterói e este livro vai ser uma “bíblia” para ele, pois contém histórias reais de fé, determinação e coragem na luta pela vida. Eu digo ao prefeito Fernando Jordão: Angra enfrentou o tempo, a doença e o descrédito de muita gente com extrema coragem – frisou.

Após ouvir todas as falas, o prefeito lembrou dos esforços para que ninguém na cidade ficasse sem remédio, leito, atendimento e aparelhos para o tratamento da Covid.

- Esse livro fala do que vivemos, do que o mundo inteiro viveu. Mas nós vencemos, e o melhor testemunho da importância de termos criado um Centro de Referência quem dá são os pacientes que passaram por ele. E hoje, o lugar que cuidou de tantas vidas é lugar que ajuda a trazer novas vidas, é o nosso Hospital Maternidade de Angra dos Reis (HMAR). Vamos em frente! Vida nova – destacou o prefeito.

O evento de lançamento do livro “Covid-19 – Reflexões em Prosa e Verso” foi encerrado com uma homenagem a todas as 619 vidas que foram perdidas para a Covid-19 em Angra dos Reis.